quarta-feira, 17 de maio de 2017

OIT e o Centenário Sobre o Futuro do Trabalho

Descrição para cegos: foto antiga de um trabalhador que constrói o edifício do Empire State, em Nova York, no ano de 1930. Na imagem, ele encontra-se fazendo um trabalho manual no alto da construção, sentado e  sem proteção,  apenas de uniforme e luvas. 
Por Amanda Rodrigues
O mundo do trabalho encontra-se em meio a um grande processo de mudanças, impulsionado por várias forças de transformação: desde a evolução das tecnologias, passando pelo impacto das alterações climáticas, até as constantes transformações na produção e no emprego, por exemplo.
A Organização Internacional doTrabalho (OIT), nos últimos dias 6 e 7 de abril, recebeu em sua sede em Genebra, na Suíça, o Diálogo Internacional sobre o Futuro do Trabalho, e abordou questões sobre o desenvolvimento das nossas sociedades nos próximos anos.


O evento O futuro do trabalho que queremos: um diálogo global, reuniu economistas, acadêmicos e outros atores do mundo do trabalho para discutir as profundas mudanças que irão moldar os modelos de trabalho do futuro.
A OIT alertou que mudanças profundas estão acontecendo na natureza do trabalho e nas economias de todo o mundo, independentemente de sua fase de desenvolvimento.
Essas mudanças são causadas por fatores diversos, como: variações demográficas, mudanças climáticas, inovação tecnológica, novos perfis de pobreza e prosperidade, desigualdade crescente, estagnação econômica e transformações na natureza da produção e do emprego.
Em 2019 a OIT, que é a mais antiga agência especializada das Nações Unidas, irá comemorar seu 100º aniversário. Em antecipação a esta celebração, Sete Iniciativas do Centenário estão sendo implementadas, como parte de um conjunto de atividades destinadas a preparar a organização para assumir com êxito os desafios de seu mandato com relação à justiça social no futuro. Uma delas é a Iniciativa do Centenário sobre o Futuro do Trabalho, que procura envolver a estrutura da OIT em uma ampla discussão sobre o assunto, ultrapassando o envolvimento não só no mundo acadêmico, da sociedade civil e com outros atores relevantes e interessados.
Como parte desta iniciativa, todos os Estados-membros da OIT foram convidados a organizar diálogos nacionais sobre o futuro do trabalho em quatro áreas temáticas: trabalho e sociedade, trabalho decente para todos, organização do trabalho e da produção e governança do trabalho.
No Brasil, Em maio de 2016, o Escritório da OIT no país realizou em Brasília o primeiro diálogo nacional, sobre o tema Organização do Trabalho e da Produção. Em novembro de 2016, a OIT organizou em parceria com a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) um seminário que uniu dois diálogos em um mesmo dia, sobre os temas trabalho e sociedade e trabalho decente para todos.  O quarto e último diálogo nacional do Brasil acontecerá no próximo dia 18 de maio, das 8h30 às 17h30, no Rio de Janeiro. O evento reunirá representantes da OIT no Brasil, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), pesquisadores de universidades federais e também do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve.